sábado, 9 de abril de 2016

Íntegra da PL 257/16

Eis a íntegra da PL 257/16

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR

Estabelece o Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal e medidas de estímulo ao reequilíbrio fiscal; altera a Lei no 9.496, de 11 de setembro de 1997, a Medida Provisória no 2.192-70, de 24 de agosto de 2001, a Lei Complementar no 148, de 25 de novembro de 2014, e a Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000; e dá outras providências.

 O CONGRESSO NACIONAL decreta:

CAPÍTULO I
DO PLANO DE AUXÍLIO AOS ESTADOS E AO DISTRITO FEDERAL

Art. 1º A União poderá adotar, nos contratos de refinanciamento de dívidas celebrados com os Estados e o Distrito Federal, com base na Lei no 9.496, de 11 de setembro de 1997, e nos contratos de abertura de crédito firmados com os Estados ao amparo da Medida Provisória no 2.192-70, de 24 de agosto de 2001, mediante celebração de termo aditivo, o prazo adicional de até 240 meses para o pagamento das dívidas refinanciadas. 

§ 1º O aditamento previsto no caput está condicionado à celebração prévia do aditivo contratual de que trata o art. 4o da Lei Complementar no 148, de 25 de novembro de 2014.

§ 2º O novo prazo para pagamento será de até 360 meses, conforme efetivamente definido em cada um dos contratos vigentes, acrescido do prazo de que trata o caput, contado a partir da data de celebração do instrumento contratual original e, caso o ente federativo tenha firmado um instrumento relativo à Lei no 9.496, de 1997, e outro relativo à Medida Provisória no 2.192-70, de 2001, será contado a partir da data em que tiver sido celebrado o primeiro dos dois contratos. 

§ 3º Para fins do aditamento contratual referido no caput, serão considerados os valores consolidados dos saldos devedores das obrigações referentes ao refinanciamento objeto da Lei no 9.496, de 1997, e dos financiamentos de que trata a Medida Provisória no 2.192-70, de 2001, quando for o caso. 

§ 4º As prestações mensais e consecutivas serão calculadas com base na Tabela Price, afastando-se as disposições contidas nos arts. 5 o e 6o da Lei no 9.496, de 1997.

§ 5º Os efeitos financeiros decorrentes do aditamento de que trata este artigo serão aplicados retroativamente à data de pagamento da primeira prestação apurada conforme estabelecido no termo aditivo referido no art. 4º da Lei Complementar no 148, de 2014, compensando-se eventual crédito nas prestações imediatamente vincendas.

§ 6º Estão dispensados, para a assinatura do aditivo de que trata o caput, todos os requisitos legais exigidos para a contratação com a União, inclusive os dispostos no art. 32 da Lei Complementar no 101, de 4 de maio de 2000.

Continue a leitura AQUI

quinta-feira, 24 de março de 2016

Dois pesos duas medidas?

Segundo a publicação da  Agencia de Noticias Brasil, num texto de André Richter – Repórter da Agência Brasil e edição feita por Nádia Franco em publicação feita às 19h05min do dia 16/03/2016, Brasília, "A Operação Lava Jato interceptou uma ligação telefônica entre a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A constatação está em um documento anexado em um dos procedimentos que tramitam na 13ª Vara Federal em Curitiba, comandada pelo juiz federal Sérgio Moro.
A divulgação foi feita após despacho de Moro, que decidiu retirar o sigilo do processo. As justificativas ainda não foram divulgadas pela Justiça Federal no Paraná." (Veja original clicando aqui.) até o momento desta publicação. No entanto, segundo publicação do mesmo André Richter - Repórter da Agência Brasil, na própria Agencia de Notícias Brasil realizada em 16/03/2016 às 21h12 em Brasília, tem-se que "Segundo Moro, "não há qualquer defesa de intimidade ou interesse social que justifique a manutenção do segredo" na investigação de crimes contra a administração pública." no mesmo texto é acrescentado que "Na decisão, Moro também considerou que o interesse público e o princípio constitucional da publicidade impedem a continuidade dos sigilos das interceptações."
Nesse segundo texto, escrito por André Richter, encontramos ainda o argumento "O levantamento propiciará assim não só o exercício da ampla defesa pelos investigados, mas também o saudável escrutínio público sobre a atuação da administração pública e da própria Justiça criminal. A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras", decidiu.".(Veja original clicando aqui.)
Sem dúvida nenhuma encontramos aqui um belo discurso da defesa do estado de direito, da democracia, da transparência da justiça .
Mas li em Zero hora notícias um texto escrito por Carlos Rollsing publiado em 23/03/2016 - 14h56min e atualizada em 23/03/2016 - 18h59min que "O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara de Curitiba, determinou, em despacho publicado no início da tarde desta quarta-feira, o restabelecimento de sigilo sobre as planilhas apreendidas pela operação Lava-jato com o investigado Benedicto Barbosa da Silva Júnior, executivo da Odebrecht."
Os conteúdos das planilhas recolhidas pela PF, divulgadas pela Folha .uol em 23/03/2016 (Veja original clicando aqui.) referem-se a pelo menos 316 políticos agrupados em nada menos de 24 partidos políticos.   (Veja as planilhas aqui)

O povo deve saber o conteúdo de uma escuta de uma Presidenta do Brasil e de um ex-Presidente do Brasil mas não deve tomar conhecimento do conteúdo das planilhas, documento escrito, envolvendo 316 políticos de 24 partidos. Será por nesta relação constar nomes de Deputados Federais e Senadores?

Nas listas de Benedicto recolhidas, constam os nomes de quem teriam recebido repasses da empresa, mas o povo não precisa tomar conhecimento disso, não seria democrático, segundo Moro.


Fontes: Agencia Brasil (http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-03/juiz-sergio-moro-retira-sigilo-da-lava-jato-e-divulga-grampo-de-lula-e) visualizado em 24 de março de 2016 às 11h27min, (http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2016-03/moro-divulga-grampo-telefonico-de-lula-e-dilma-e-retira-sigilo-da-lava-jato) visualizado em 24 de março de 2016 às 11h44min, (http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2016/03/moro-determina-sigilo-sobre-lista-de-pagamentos-da-odebrecht-a-politicos-prematura-conclusao-5230043.html#) visualizado em 24 de março de 2016 às 12h27min, (http://media.folha.uol.com.br/poder/2016/03/23/docs-odebrecht-politicos-5.pdf), (http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1753226-pf-acha-planilha-de-pagamentos-da-odebrecht-para-politicos.shtml)


sábado, 15 de agosto de 2015

Sobre "Escolas militares: o gemido dos medíocres"

Recebi um e-mail alusivo ao texto "Escolas militares: o gemido dos medíocres" de autoria de Paulo André Chenso.
Eis a íntegra do texto:
O Colégio Militar foi criado por D. Pedro 2º em 1889, e mantido pela República. Durante 126 anos nunca se viu qualquer comentário sobre essas escolas. De repente, descobriram o filão – e como o descobriram? Simples, as escolas militares encabeçam a lista dos melhores desempenhos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), e isso, parece, incomodou alguns setores da nossa "educação civil". É como se o sucesso dos colégios militares causasse inveja aos colégios civis. São 12 colégios do Exército e 93 da Polícia Militar, com um total de mais de 30 mil alunos atendidos. Bastou aparecer na mídia o brilhante desempenho e já emergiram de suas tocas os pseudopedagogos de beira de estrada para criticar o sistema de ensino dos colégios militares.

Na reportagem da Folha de São Paulo (12/8) afirma-se: o Colégio Militar "padroniza comportamentos", "inibe o questionamento" e "impede criar perspectiva de construção de identidade". Se durante mais de 100 anos foi assim, os colégios militares formaram uma multidão de alienados – que, no entanto, estão dando um show de desempenho. É, realmente, paradoxal.

Sou professor há 42 anos e acompanhei gerações de alunos do nível médio, e assisti, com imensa tristeza, a deterioração do comportamento, o desinteresse, o aumento da violência, a impossibilidade de se aplicar disciplina mais rigorosa, e necessária, pois, hoje, o aluno já sabe, previamente, que não importa o que aconteça, ele será aprovado. Vi professores sendo agredidos, desrespeitados, às vezes humilhados, e por que não, abandonados pelos próprios órgãos que lhes deveriam dar apoio, como é o caso dos núcleos de ensino, com pareceres quase sempre favoráveis ao aluno. Ora, vendo tudo isso ao longo dos anos, a contínua corrupção (e corrosão) do ensino, com facilitações que chegam às raias do absurdo para justificar, alhures, que aqui não há repetências, e encerramos cada ano com alunos cada vez menos preparados. Como concordar? Alunos do nível médio que escrevem Brasil com z! Que nunca leem nada além de ridículos livrecos empurrados pelas grandes editoras - há um enorme contingente de alunos que chegam ao terceiro colegial sem ter lido um único autor clássico brasileiro. É uma vergonha!

E agora vem a mídia e seus "especialistas" em educação tecer críticas ao único sistema, hoje, que atua na educação do jovem de forma global e completa. Ora, é preciso ver o programa pedagógico desses colégios antes de sair por aí falando asneiras como se fossem os arautos da melhor educação. Se fossem, o ensino não estaria essa tragédia. Sem contar o desinteresse absoluto do Estado, o mísero investimento feito pelo poder público. O verdadeiro abandono das nossas escolas. Dispensa comentários.

Não vi entrevistas com os alunos, nem com os pais. Vi declarações, sim, de pessoas que parecem ignorar a real situação de nossas escolas. Ninguém mencionou na imprensa se os milhares de alunos desses colégios militares gostam ou não. É explícito nos regulamentos: caso o aluno não se adapte à disciplina militar, é imediatamente transferido para colégios civis. Ninguém é obrigado a estudar lá. E mais, para estudar nesses colégios, participa-se de um concurso na qual a média de candidatos chega a 22 mil! Será que é mesmo tão ruim, ou são nossos "pedagogos" que estão impregnados com as ideias "supermodernas" introduzidas na educação brasileira nos últimos anos? 

O Colégio Militar foi criado por D. Pedro 2º em 1889, e mantido pela República. Durante 126 anos nunca se viu qualquer comentário sobre essas escolas. De repente, descobriram o filão – e como o descobriram? Simples, as escolas militares encabeçam a lista dos melhores desempenhos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), e isso, parece, incomodou alguns setores da nossa "educação civil". É como se o sucesso dos colégios militares causasse inveja aos colégios civis. São 12 colégios do Exército e 93 da Polícia Militar, com um total de mais de 30 mil alunos atendidos. Bastou aparecer na mídia o brilhante desempenho e já emergiram de suas tocas os pseudopedagogos de beira de estrada para criticar o sistema de ensino dos colégios militares. 
Na reportagem da Folha de São Paulo (12/8) afirma-se: o Colégio Militar "padroniza comportamentos", "inibe o questionamento" e "impede criar perspectiva de construção de identidade". Se durante mais de 100 anos foi assim, os colégios militares formaram uma multidão de alienados – que, no entanto, estão dando um show de desempenho. É, realmente, paradoxal. 
Sou professor há 42 anos e acompanhei gerações de alunos do nível médio, e assisti, com imensa tristeza, a deterioração do comportamento, o desinteresse, o aumento da violência, a impossibilidade de se aplicar disciplina mais rigorosa, e necessária, pois, hoje, o aluno já sabe, previamente, que não importa o que aconteça, ele será aprovado. Vi professores sendo agredidos, desrespeitados, às vezes humilhados, e por que não, abandonados pelos próprios órgãos que lhes deveriam dar apoio, como é o caso dos núcleos de ensino, com pareceres quase sempre favoráveis ao aluno. Ora, vendo tudo isso ao longo dos anos, a contínua corrupção (e corrosão) do ensino, com facilitações que chegam às raias do absurdo para justificar, alhures, que aqui não há repetências, e encerramos cada ano com alunos cada vez menos preparados. Como concordar? Alunos do nível médio que escrevem Brasil com z! Que nunca leem nada além de ridículos livrecos empurrados pelas grandes editoras - há um enorme contingente de alunos que chegam ao terceiro colegial sem ter lido um único autor clássico brasileiro. É uma vergonha! 
E agora vem a mídia e seus "especialistas" em educação tecer críticas ao único sistema, hoje, que atua na educação do jovem de forma global e completa. Ora, é preciso ver o programa pedagógico desses colégios antes de sair por aí falando asneiras como se fossem os arautos da melhor educação. Se fossem, o ensino não estaria essa tragédia. Sem contar o desinteresse absoluto do Estado, o mísero investimento feito pelo poder público. O verdadeiro abandono das nossas escolas. Dispensa comentários. 
Não vi entrevistas com os alunos, nem com os pais. Vi declarações, sim, de pessoas que parecem ignorar a real situação de nossas escolas. Ninguém mencionou na imprensa se os milhares de alunos desses colégios militares gostam ou não. É explícito nos regulamentos: caso o aluno não se adapte à disciplina militar, é imediatamente transferido para colégios civis. Ninguém é obrigado a estudar lá. E mais, para estudar nesses colégios, participa-se de um concurso na qual a média de candidatos chega a 22 mil! Será que é mesmo tão ruim, ou são nossos "pedagogos" que estão impregnados com as ideias "supermodernas" introduzidas na educação brasileira nos últimos anos? 
PAULO ANDRÉ CHENSO é médico e professor em Londrina 
Então tive a curiosidade de sair na busca da fonte encontrada no seguimento folha opinião do portal da folhaweb publicado às zero hora do dia 15/08/20015 no link http://www.folhaweb.com. br/?id_folha=2-1--152520150815&tit=escolas+militares+o+gemido+dos+ mediocres. onde se percebe algumas coisas que devem se levadas em consideração.


Entendamos que cada escola deve ter o direito de construir seu Projeto Político Pedagógico e neste processo inclui-se a liberdade de escolha de ser positivista ou não.
Por outro lado, a família também tem o direito de escolha da instituição educacional para contribuir na formação de seus filhos, usando para essa escolha o critério que lhe afeiçoa.
Certamente que se deseja, e certamente, o mais lógico, seria que a escolha fosse levando em conta o Projeto Pedagógico da escola o que no entanto é subtraído da família essa liberdade de escolha a medida que circunstancias sociais/econômicas forçam-nas escolher por uma escola próxima ou devido ter regime integral ou ainda pela ignorância de se achar que qualquer escola serve.
Agrava-se a complexidade desta escolha por conta da incidência de propagandas enganosas patrocinadas por instituições inescrupulosas ao passar imagem da prestação de um serviço que na realidade não acontece chegando ao cúmulo de cooptar alunos das séries terminais da educação básica com alto desempenho escolar com formação adquiridas instituições públicas  com intuito destes prestarem exames e aparecerem como formados no colégios que divulgam seus resultados. O descalabro chega ao ponto de universitários serem contratados para prestarem exames em conc

sexta-feira, 24 de julho de 2015

China inaugura ponte mais longa do mundo sobre o mar

Recebi este e-mail:
Repassando... Afinal, é somente uma ponte! Compartilhando, para que tire suas conclusões.
VEJAM COMO A MATEMÁTICA PODE SER CRUEL..  
Após algumas poucas ações encontrei o video:


Atento ao audio do vídeo e às datas da postagem do vídeo e dos comentários percebe-se um grande desencontro de informações.

Como as datas não batem entendo que os valores deveriam ser estimados em dólar para amenizar a corrosão da moeda pelo tempo.

Ao repassar sem verificar a veracidade dos fatos se incorre em erros que não podem ser classificados de acidentais pois tem-se a opção de repassar ou não, ainda a de verificar ou não. As pessoas não repassam sem querer. Repassam como uma resposta à vontade de passar a informação à diante.

Quando a informação causa prejuízos a terceiros tem-se a possibilidade de sanções a todos os repassadores.

Concluo então que a matemática e o tempo podem ser cruéis.

Principalmente quando usados com más intenções.

Até a próxima postagem

domingo, 7 de setembro de 2014

Um Brasil maior e melhor

A Amazônia azul é uma realidade brasileira. Mesmo que o pessimismo em "ONDA" sobre o PRÉ-SAL se torne uma realidade (Pré-sal: nome dado às reservas de hidrocarbonetos em rochas calcárias que se localizam abaixo de camadas de sal. É o óleo, petróleo, descoberto em camadas de 5 a 7 mil metros de profundidade abaixo do nível do mar. É uma camada de aproximadamente 800 quilômetros de extensão por 200 quilômetros de largura, que vai do litoral de Santa Catarina ao litoral do Espírito Santo.)  os ganhos periféricos por conta das providencias tomadas na tentativa de fazer vingar tal prospecção e comercialização já é bastante compensador dos investimentos aplicados.

Para desespero do pessoal do "quanto pior melhor" a prospecção de petróleo já é uma realidade. Já ultrapassamos a marca de 500 mil barris de petróleo/dia que corresponde a 20% da produção nacional, dados de maio de 2014, a apenas 8(oito) anos após a descoberta de petróleo nesta região. As estimativas é que em 2018 se atinja a marca de 52% da produção brasileira, Antes do final do próximo mandato presidencial.

E ONDE ESTÁ O DINHEIRO DESTINADO À SAÚDE E À EDUCAÇÃO QUE VIRIA DECORRENTE DESTA FONTE?

Nenhum centavo chegou à educação e à saúde decorrente destes recursos até presente data. 

QUAL O MOTIVO DISTO?

Estados produtores, melhor dizendo, que ficam na região em que foram descobertos petróleo na camada do pré-sal, entraram na justiça por não aceitar a decisão do congresso do destino dado aos recursos oriundos do pré-sal. É bom lembrarmos que estes mesmos estados já vem recebem dividendos do petróleo desde a muito tempo e os destinos dados aos recursos são tremendamente duvidosos.

Para entendermos esta dúvida na aplicação dos recursos desta origem basta observarmos a situação da educação, saúde e segurança destes estes estados, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo. Mas o leitor poderia afirmar: sim, mas isto é um problema existente em todo território nacional, o que seria verdade. Mas a maior verdade é a que nem todos os estados recebem dinheiro oriundo da produção de petróleo.

E SE O PRÉ-SAL NÃO FOSSE UMA REALIDADE ECONÔMICA?

Bom, para justificar este ponto relembro de um fenômeno da História, a corrida espacial. Quais os resultados financeiros originados nesta busca do homem à Lua e outros recantos do espaço? Este saldo direto é altamente negativo. No entanto, o desenvolvimento científico e tecnológico oriundo da decisão política do fazer nos é frutífero até hoje.

Nesta mesma lógica argumento que a coragem política dos investimentos na prospecção do petróleo na região do pré-sal está viabilizando o investimento e desenvolvimento brasileiro em várias áreas tais como a criação de uma nova esquadra brasileira, fabricação e modernização de nossa frota naval, ampliação/capacitação/formação de nossa tripulação, criação de cursos específicos nas áreas afins, aprimoramento da proteção de nossa costa marítima, fortalecimento de nosso poder naval, revitalização/criação do poder fabril naval, exportação de embarcações produzidas em nosso território, etc.

E O FUTURO?

Está previsto pelo Plano de Negócios e Gestão uma produção na região do pré-sal de 1.000.000 de barris/dia de petróleo para 2017 equivalendo a 37% da produção nacional para este ano (2017) e 2.100.000 de barris/dia de petróleo para 2020 equivalendo a 50% da produção nacional para este ano (2020) os quais, numa estimativa singela de preço de US$ 100,00 corresponderão às receitas anuais de US$ 36,6 bilhões em 2017 e de US$ 76,4 bilhões em 2020.

"EIS O MISTÉRIO DA FÉ"

Toda a briga eleitoreira em jogo é de quem tomará conta deste crescente e promissor recurso.

domingo, 31 de agosto de 2014

MEGA-SENA ENTRE AMIGOS

TRABALHO ESCOLAR ALUNAS DANÇAM FUNK EM SALA DE AULA

O analfabetismo cresce pela primeira vez em 20 anos no Brasil segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O analfabetismo no brasileiro vinha em queda constante desde 1998, voltou a crescer no ano passado, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foram identificadas 13,2 milhões de pessoas que não sabiam ler nem escrever, o equivalente a 8,7% da população total com 15 anos ou mais de idade. Em 2011, eram 12,9 milhões de analfabetos, o equivalente a 8,6% do total. Em 2004, a taxa de analfabetismo brasileira chegava a 11,5%. Os dados estão na Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (Pnad 2012), divulgada nesta sexta-feira. O levantamento consultou 147 mil domicílios em todo o Brasil. E assim caminha a "educação" no pais...

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Brasil ficou de fora do ranking das 200 melhores universidades do mundo

Brasil ficou de fora do ranking das 200 melhores universidades do mundo conforme o melhor ranking mundial de universidades da Times Higher Education, bem como a lista dos países com instituições entre as melhores do mundo. Neste último rol a USP deixa de figurar no pelotão das 200 melhores universidades do mundo que ocupava até o ranking anterior para configurar entre o lugar 226º e 250º. Nesta nova pesquisa da Times Higher Education a Unicamp também perde posições valorosas saindo da posição da faixa de 251º a 275º para 301º a 350º.

            Quanto a Universidade de São Paulo (USP) despencou no principal ranking das melhores universidades do mundo, THE (Times Higher Education), da 158º posição para o grupo de universidades entre o lugar 226º e 250º.  Este ranking observa as instituições em cinco aspectos: ensino com peso 30%, pesquisa com ponderação 30%, citações com relevância 32,5%, parcerias com indústrias tendo peso 2,5% e diversidade internacional sendo ponderado em 5%.
           

A pesquisa revelou como novidade a Universidade Califórnia Institute of Technology da cidade de Pasadena nos EUA na primeira posição, a mesma ocupada em 2012, enquanto a Universidade Harvard
da cidade de Cambridge dos EUA apresentada na segunda posição mostrando um avanço em relação a quarta posição que ocupava em 2012.

            A primeira universidade fora dos EUA a configurar neste ranking é do reino unido, a Universidade de Oxford da cidade de mesmo nome configurando em quarta colocação. Também é motivo de destaque o fato de que fora dos países Reino Unido e EUA a primeira presença se deve a Swiss Federal Inst. of Tech. da cidade de Zurique na Suiça ocupando a décima quinta colocação e depois disso encontramos o Canadá na décima nona posição com a Universidade de Toronto da cidade de igual denominação. estes quatro países apresentam universidades até a vigésima nona posição e na trigésima é que aparece outra universidade de nação diferente do quarteto. É que na trigésima classificação encontramos a Universidade de Tóquio da cidade homónima do Japão.

            Destaca-se a Universidade da cidade do Cabo da África do Sul na centésima terceira colocação. É relevante a situação revelada pela pesquisa em que dos países presentes com suas instituições universitárias ao menos uma vez no ranking das 200 melhores no ano passado, o Brasil é o único que não consta mais na lista. No relatório de 2013 há 26 nações entre as 200 primeiras sendo que nenhuma pertence a América Latina.

            Indo direto ao ponto que nos interessa. Se arrotamos sermos nação entre as maiores economias do mundo, nos vangloriamos por bolhas internacionais não nos afetarem tanto, comparado com situação até 15 ou 20 anos anteriores, expomos na mídia ser auto-suficientes em produção de petróleo, etc. como não mostramos avanços na educação? Como regredimos em vários índices como os ultimamente divulgados? Ver aumento do analfabetismo e o ranking mundial das universidades. Como os talentos e resultados despontados nas olimpíadas internacionais pelo Brasil não se revertem, ou melhor, não comungam com estes resultados negativos?
           

A sábia resposta está nas ruas.

            Certamente que, quando uma casa legislativa, qualquer que seja, necessita se esconder por trás de um aparato policial ao tentar votar e aprovar um projeto de pseudo-favorecimento a um segmento da sociedade qualquer, este projeto não satisfaz aos anseios de tal segmento, por mais que a mídia conservadora tente convencer as massas do contrário.

            Enquanto estivermos vendo cenas como estas que têm acontecido no país inteiro não poderemos esperar resultados melhores.


http://www.youtube.com/watch?v=z5sLOEr3DUw


            Estas cenas são consequentes de reformas aos planos de cargos e carreiras, que estabeleceram um falso e minguado piso salarial implantados com uma série de jeitinhos que não dão aos professores os direitos que lhes são devidos, empurradas de goela abaixo dos profissionais da educação, achatando e retirando direitos dos mesmos.


Fonte: http://epocanegocios.globo.com/Inspiracao/Carreira/noticia/2013/10/usp-despenca-no-principal-ranking-de-melhores-universidades-do-mundo.html, http://exame.abril.com.br/carreira/album-de-fotos/usp-deixa-pelotao-das-200-melhores-universidades-do-mundo

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Liberando cadeiras inferiores para todos os sócios

A ótima fase na temporada do Ceará vem rendendo excelentes resultados dentro e fora de campo para o clube, excetuando quando os juízes atrapalham somada à chegada de reforços proporcionarão um salto no número de sócios do vozão.
Neste contexto a diretoria do Ceará Sporting Club segue reforçando o elenco alvinegro com mais uma contratação para contribuir com o VOZÃO na disputa do Campeonato Brasileiro Série B de 2013. Trata-se do meio-campista Thiago Humberto. O jogador de 28 anos vem trabalhando em Porangabuçu há alguns dias, mas assinou nesta semana o seu contrato com o Alvinegro, que vai até o fim desta temporada.
Segundo Publicação em 19 de junho - quarta-feira por FogãoNet o Ceará, com 8 560 sócios adimplentes, é 14º time com maior número de sócio-torcedor do Brasil e no nordeste perde apenas para Sprot de Recife que tem 11 576 sócios. O VOZÃO é disparadamente o clube cearense com maior número de sócios-torcedores adimplentes, os quais distribuídos nas categorias (planos) ouro, prata e bronze. Salienta-se que esse número ainda poderia chegar aos 19.500, se quase 8.000 torcedores não tivessem desistido de prorrogar seus contratos.

Certamente que o Alvinegro de Porangabuçu necessita de estratégias de reaver seus sócios que viraram gás, reduzir a volatilização dos seus sócios bem como para atrair novas adesões a seu clube de sócios-torcedores.
Vejo com bastante simpatia a possibilidade do sócio-torcedor pentacampeão cearense de todas as categorias poder ter acesso, para assistir aos jogos restantes da série B do campeonato brasileiro, às cadeiras das arquibancadas inferiores do Castelão. Certamente que esta ação deixaria os sócios mais satisfeitos por se sentirem privilegiados e recompensados por seus investimentos possibilitando maior freqüência destes aos jogos.
O ANEL INFERIOR da ARENA CASTELÃO ocioso nos dias de jogos só enfeia os espetáculos dando um ar de "campo neutro" às pelejas reduzindo a sensação de "gringo" ao times visitantes e, além do mais, deixa os árbitros muito a vontade às suas arbitrariedades. Se bem que estes não se encabulam com o público e nem com a imprensa quando estão pretensos a usar de má fé em suas atitudes.

A iniciativa da liberação das cadeiras inferiores para todas as categorias do sócio-torcedor com a paralela venda promocional para as cadeiras superiores tornam-se importantes por esta ser uma fase decisiva do campeonato brasileiro já marcada pela seqüência de três jogos vitoriosos interrompida pela desastrosa atuação do "APITO MALIGNO" na partida contra o Figueirense, interrupção esta que mexeu nos brios dos atletas e torcedores os quais estão ávidos de mostrar as suas valorosas forças.
Certamente que tais medias ensejarão maior pressão sobre os times adversários bem como embelezará o "CASTELA" transformando-o num verdadeiro CALDEIRÃO promovendo mais entusiasmo aos nossos atletas. Não estou aqui na pretensão de ensinar aos dirigentes alvinegros que o sucesso do jogo contra o Palmeiras precisa ser aprimorado e que coisas boas atraem coisas boas de modo que "CASA CHEIA" significa possibilidades de outras possibilidades de ganhos financeiros a começar pelo movimento nas lojinhas passando pela possibilidade de ampliação dos sócios podendo acarretar adesões dos tão desejados patrocinadores.
Fontes: http://blogs.diariodonordeste.com.br/timedefora/jogando-para-a-torcida/raio-x-socios-torcedores-cearenses/ e http://www.fogaonet.com/semcategoria/botafogo-atras-de-joinville-ceara-e-sport-em-numero-de-socios/

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Recebi este e-mail e não poderia deixar de socializar com os amigos leitores. Leia a sua íntegra aqui.

terça-feira, 31 de julho de 2012

Mensalão: Julgamento começa em 2 de agosto

Mensalão: Relembre as denúncias que envolveram ministros, parlamentares e empresários, e resultaram no julgamento do STF.
Em 2 de agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) coloca no banco dos réus os 38 acusados na ação penal do mensalão, o maior escândalo que atingiu o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A previsão é de que o julgamento termine em meados de setembro após muito debate entre ministros, procurador e advogados. Segundo denúncia da Procuradoria Geral da República, o esquema envolvia pagamento ‘mensal’ a parlamentares para que, em troca, votassem a favor de projetos do governo. A acusação foi feita pelo então deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson.
Entre os réus estão parlamentares, ex-ministros, dirigentes do Banco Rural e o empresário e publicitário Marcos Valério. O ex-chefe da Casa Civil José Dirceu é apontado como chefe do esquema, mas alega que o escândalo foi uma invenção de Jefferson, o delator e também réu na ação penal.

Em sua defesa, a maioria dos acusados diz que o mensalão nunca existiu, mas muitos admitem que os valores pagos tinham relação com o caixa 2 de campanha de partidos.
Veja os principais fatos que marcaram o escândalo do mensalão. em clicando aqui.

terça-feira, 3 de julho de 2012

FIES-Financiamento estudantil prorrogado !!!


Financiamento estudantil

Prazo para renovar contrato é prorrogado até 31 de agosto Sexta-feira, Foi prorrogado até 31 de agosto próximo o prazo para a renovação dos contratos novos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A decisão, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), contida em portaria publicada nesta sexta-feira, 29, vale para os contratos firmados a partir da publicação da Lei nº 12.202, de 14 de janeiro de 2010.

A resolução também determina o prazo para o aditamento (renovação) referente a este segundo semestre, que vai deste domingo, 1º de julho, a 30 de setembro próximo. Ela define, ainda, que as próximas renovações de contrato ocorrerão nos primeiros três meses de cada semestre de referência.

Os aditamentos dos contratos, simplificados ou não, do segundo semestre de 2010, do primeiro e do segundo semestres de 2011 e do primeiro semestre deste ano devem ser feitos pela internet, no Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

A Resolução nº 3/2012, do FNDE, foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 29, seção 1, página 25.

Mudanças — Em 2010, foram implementadas mudanças para facilitar a contratação do financiamento. Entre elas, o prazo de quitação, agora de três vezes o tempo de uso do benefício, acrescido de 12 meses, com 18 meses de carência após a formatura. No caso de um curso com duração de quatro anos, por exemplo, o estudante terá 14 anos e meio para pagar, com juros de 3,4% ao ano, e pode financiar 100% da mensalidade. Além disso, estudantes de licenciatura e de medicina que atuarem nas redes públicas de educação e saúde amortizam 1% da dívida consolidada a cada mês de trabalho.

Assessoria de Imprensa do FNDE

Analfabetismo e redes sociais


"Ela: Estava conversando com um rapaz no badoo, no perfil ele diz ter 18 anos e queria sair comigo e até ter um filho.

Ela: Nunca gostei de me relacionar com garotos mais novos, sempre tive tendencia gostar de homens mais velhos.

Ela: Meu marido é mais velho que eu dez anos.

Ela: mais voltando ao rapaz, de cada dez palavras digitadas 12 eram erradas...

Ela: Como ele estava insistindo em sair comigo, respondi-lhe que pra sair com um homem esse teria que saber pelo menos escrever...

Ela: Ele desistiu"

Moral da história: É mais fácil encontrar outra mulher disponível nas redes sociais do que aprender a escrever....

VOCÊ SABE O QUE SIGNIFICA A "TONGA DA MIRONGA DO CABULETÊ"?

Recebi por e-mail e certamente estou socializando...

Lembra da música do Vinícius de Moraes? então leia abaixo, entenda e veja que interessante! Isto é cultura !!!!!!



A "Tonga da Mironga do Cabuletê "...


Ano de 1970.

Vinícius e Toquinho voltam da Itália onde haviam acabado de inaugurar a parceria com o disco "A Arca de Noé", fruto de um velho livro que o poetinha fizera para seu filho Pedro, quando este ainda era menino.

Encontram o Brasil em pleno "MILAGRE ECONÔMICO", que milagre... a censura estava em alta, DOPS, AI5, torturas... a Bossa Nova em baixa.

Opositores ao REGIME pagando com a liberdade e com a vida o preço de seus ideais.

O poeta Vinícius é visto como comunista pela cegueira militar e ultrapassado pela intelectualidade militante, que pejorativa e injustamente classifica sua música de easy music.

No teatro Castro Alves, em Salvador, é apresentada ao Brasil a nova parceria.

Vinícius está casado com a atriz baiana Gesse Gessy, uma das maiores paixões de sua vida, que o aproximaria do candomblé, apresentando-o à Mãe Menininha do Gantois.

Sentindo a angústia do companheiro, Gesse o diverte, ensinando-lhe xingamentos em Nagô, entre eles "TONGA DA MIRONGA DO CABULETÊ", QUE SIGNIFICA "O PÊLO DO CU DA MÃE".

O mote anal e seu sentimento em relação aos homens de verde oliva inspiram o poeta.

Com Toquinho, Vinícius compõe a canção para apresentá-la no Teatro Castro Alves.

Era a oportunidade de xingar os militares sem que eles compreendessem a ofensa.

E o poeta ainda se divertia com tudo isso:

"Te garanto que na Escola Superior de Guerra não tem um milico que saiba falar nagô".

Fonte: Vinicius de Moraes: o Poeta da Paixão; uma Biografia. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.


Tonga da Mironga do Cabuletê

Toquinho e Vinicius de Moraes

Eu caio de bossa eu sou quem eu sou

Eu saio da fossa xingando em nagô

Você que ouve e não fala

Você que olha e não vê

Eu vou lhe dar uma pala

Você vai ter que aprender

A tonga da mironga do cabuletê

A tonga da mironga do cabuletê

A tonga da mironga do cabuletê

Você que lê e não sabe

Você que reza e não crê

Você que entra e não cabe

Você vai ter que viver

Na tonga da mironga do cabuletê

Na tonga da mironga do cabuletê

Na tonga da mironga do cabuletê

Você que fuma e não traga

E que não paga pra ver

Vou lhe rogar uma praga

Eu vou é mandar você

Pra tonga da mironga do cabuletê

Pra tonga da mironga do cabuletê

Pra tonga da mironga do cabuletê

sábado, 30 de junho de 2012

Bomdysom: a minha rádio

Para curtir "Bomdysom", a minha rádio, basta escolher a carinha e clicar a do seu gosto.




Não podia deixar de socializar esta maravilha com meus amigos "blogueiros"...

Boas idéias não devem ficar reprimidas ou confinadas... Socializá-las é nosso dever. Faça isso vc também. Recomende a seus amigos esta postagem e viabilize-lhes alguns momentos de felicidade...

terça-feira, 19 de junho de 2012

Gerente do BNB aprovou 280 empréstimos ilegais em Jaguaribe



Taxistas, frentistas e professores municipais da região do Jaguaribe, no Ceará, receberam ilegalmente empréstimos do Pronaf. O programa é destinado a produtores rurais de baixa renda
Um depoimento de um gerente do Banco do Nordeste (BNB) à Polícia Federal, em Fortaleza, revela que pelo menos 280 empréstimos com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) foram fraudados na agência de Limoeiro do Norte.
De acordo com o servidor, o benefício vinha sendo liberado indevidamente pelo ex-gerente geral da unidade para clientes que não eram produtores rurais de baixa renda e, consequentemente, não tinham direito ao crédito. A PF e uma auditoria interna comprovaram que “motoqueiros, frentistas, professores municipais e taxistas” receberam ilegalmente os recursos públicos. O POVO apurou que banco teria sido lesado em mais de R$ 80 milhões entre 2010 e 2011.

As fraudes, segundo detalhou o gerente, eram feitas com a utilização indevida da senha dele e dos códigos de acesso de dois servidores do BNB. A ilegalidade era autorizada pelo ex-gerente geral da agência de Limoeiro do Norte. No esquema trabalhavam também uma funcionária contratada pelo banco, três terceirizados e dois gerentes de negócios.

As senhas para a “contratação e liberação” dos financiamentos ilegais do Pronaf chegaram a ser utilizadas também durante “finais de semana e férias” do gerente que denunciou o crime. O trabalho extra, durante os sábados e domingos, foi adotado pelo ex-gerente geral de Limoeiro do Norte por causa “do grande volume de projetos que passaram a chegar na agência”, diz o denunciante em depoimento.

Para as fraudes se viabilizarem, vários procedimentos obrigatórios burocráticos foram violados pelo ex-gerente geral do BNB em Limoeiro do Norte. Na maior parte dos pedidos de financiamento, segundo o gerente denunciante, não foi exigida a presença de quem pleiteava o crédito na agência bancária. Bastava os “sindicatos dos trabalhadores rurais e sindicato dos trabalhadores da agricultura familiar o município de Tabuleiro (do Norte) e de outros (municípios)” arregimentarem os falsos clientes.

As propostas “eram levadas aos pacotes” e sempre por dois projetistas que representavam os sindicatos denunciados na região do Jaguaribe. E, muitas vezes, na companhia do “vice-prefeito de Tabuleiro do Norte”. De acordo com o gerente, “eram caixas de projetos feitos para beneficiar público que não era alvo do Pronaf”, garantiu em depoimento. O ex-gerente da agência de Limoeiro do Norte também aprovou projetos de financiamentos que apresentavam assinaturas falsas.

O POVO apurou que o desvio do dinheiro do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar também está comprovado nos municípios de Jaguaribe (que teria esquema com a agência Bezerra de Menezes, em Fortaleza), Quixadá, Baturité, Brejo Santo, Iguatu, Russas, Morada Nova, Quixeré e Iracema.

O POVO entrou em contato com o gerente do Pronaf de Limoeiro do Norte que fez as denúncias à Polícia Federal, no final do ano passado. No entanto, ele pediu para não se pronunciar sobre o assunto. O gerente de Negócios da agência Centro, de Fortaleza, Fred Elias de Sousa, foi quem o convenceu a contar sobre a corrupção no Interior do Estado.

Os nomes envolvidos nas fraudes de Limoeiro do Norte ainda não foram revelados pelo O POVO, porque o inquérito na PF está sob segredo de justiça.
Fonte

sexta-feira, 15 de junho de 2012

92% de nossos alunos gostam de ir à Escola, entretanto, mais de 60% destes mesmos alunos não gostam de estudar

Recebido p/email:
Pesquisa Educacional – RJ


Na última quinta-feira de maio, 31/05/2012, participei de uma reunião com vários professores do Estado, coordenadores, diretores e alunos de 9º ano, da Regional Metro V, Baixada Fluminense. O evento aconteceu à tarde, no Teatro Raul Cortez, em Duque de Caxias.


Entre os temas abordados pelos professores representantes da SEEDUC – Secretaria de Estado de Educação, um tema chamou minha atenção. Os dados de uma pesquisa apresentados pela professora palestrante.


Disse ela: “92% de nossos alunos gostam de ir à Escola, entretanto, mais de 60% destes mesmos alunos não gostam de estudar”.


O dado é significativo. Conversando com outros professores, deduzimos, através de diálogos com os estudantes que, os alunos vão à escola pelos mais diversos motivos: para ter o cartão bolsa família, pois se faltarem perdem o benefício. Pela merenda, para conversar, para brincarem, se ficarem em casa os pais e/ou responsáveis obrigam na limpeza da casa: varrer, lavar pratos, cuidar dos irmãos mais novos, tarefas do lar em geral.


Talvez a grande imprensa desconheça estes dados. Diante de um quadro destes, os professores não podem fazer milagres.


Outros colegas me disseram, pelo que observam, talvez o número de alunos que não gostam de estudar seja bem superior aos revelados 60%. E aqui os motivos são muitos, porque não gostam de estudar.


Colocar a culpa nos professores, convenhamos, não é atitude correta.


Fonte: http://www.tribunadaimprensa.com.br/ Antonio Rocha,14/06/2012/ at 16:

terça-feira, 12 de junho de 2012

INVESTIGAÇÃO DO MP LEVA AO AFASTAMENTO DE TEODORICO MENEZES

Muito embora duvidasse muito, aconteceu.


As investigações feitas pela Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap) culminaram no afastamento do ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) Teodorico Menezes por tempo indeterminado. A decisão foi tomada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) na última quarta-feira, dia 6. Além disso, o conselheiro está proibido de entrar no prédio do TCE e de utilizar veículos oficiais. O STJ também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal dele e de mais 10 pessoas supostamente envolvidas no chamado “escândalo dos banheiros”, entre eles o deputado estadual Téo Menezes, filho de Teodorico.


O procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, havia encaminhado as investigações do MP-CE para o Ministério Público Federal (MPF), com o objetivo de que este oficiasse junto ao STJ. De acordo com o assessor jurídico da PGJ, o promotor de Justiça Marcus Renan, que acompanhou o caso, os dados fiscais e bancários que foram objeto da quebra do sigilo serão analisados pela ministra Nancy Andrighi, que preside o inquérito. A partir de agora, as investigações ocorrem no âmbito do STJ, que posteriormente deve interrogar os envolvidos.

Teodorico Menezes já estava afastado desde 2011 e tentou voltar ao cargo no mês passado, mas foi barrado pelo TCE. Agora o afastamento foi uma decisão do Poder Judiciário. As investigações da Procap sinalizaram que ele havia desviado dinheiro de convênios relacionados a kits sanitários para cidades do interior por intermédio de algumas associações dirigidas por familiares dele. O caso foi descoberto há quase um ano.

Téo Menezes também teria sido beneficiado com o esquema. Com base no inquérito feito por promotores de Justiça do MP-CE, a Procuradoria Geral da República pediu ainda o afastamento do parlamentar, mas o STJ decidiu que a situação dele ficaria a cargo do Tribunal de Justiça do Ceará (TC-CE).

Fonte: Site do Ministério Público
Fonte de imagem: a foto é do fotógrafo Dário Gabriel/site do Ministério Público Estadual

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Inscrições abertas até 10 de junho para Casas de Cultura Estrangeira

Estão abertas, até 10 de junho, as inscrições para seleção ao semestre 1 em 2012.2 das Casas de Cultura Estrangeira da Universidade Federal do Ceará. São ofertadas 704 vagas para as Casas de Cultura Alemã, Britânica, Francesa, Hispânica, Italiana e Portuguesa.

A seleção consta de três provas em nível de Ensino Fundamental: Língua Portuguesa I (compreensão de textos), Língua Portuguesa II (Gramática) e Conhecimentos Gerais. A prova será realizada no dia 1º de julho, das 9h às 13h. O edital está disponível no site da Coordenadoria de Concursos da UFC.

Mais informações aqui

Profª Maria de Jesus de Sá Correia, Presidente da CCV/UFC

Fonte: Portal da ufc